sábado, 31 de julho de 2010

Um grande motivo para acompanhar a Fórmula 1

A Fórmula 1 precisava verdadeiramente de um piloto talentoso que pudesse ganhar suas corridas nas pistas e não nos bastidores. O jovem piloto Sebastian Vettel mostrou ter todas as qualidades de um grande esportista em uma competição que não liga muito para os princípios da moralidade. E, falando em moralidade, o outro alemão, o Michael Schumacher, gostava mais de interferir nos resultados na "calada da noite" do que propriamente ganhar suas corridas com méritos. Depois de seu retorno à Fórmula 1, o alemão nem sequer passou perto do pódio. Essa má fase de "Schumi" no campeonato só veio a provar de que ele não passava de um Dick Vigarista nos tempos em que ganhava tudo.

E o Fernando Alonso, dispensa comentários, nem parece se importar com as suas marmeladas. O espanhol orquestrou a batida de Nelsinho Piquet no GP de Cingapura, participou da espionagem da McLaren em 2007 e, ultrapassou o Massa com a ajuda grotesca da equipe Ferrari, já que, em condições normais, não iria passar o piloto brasileiro no GP da Alemanha.

O garoto Vettel é puro talento! Vocês viram a última volta dele no treino? Não tomou conhecimento e, mesmo tirando o pé do acelerador para preservar o carro, ainda sim ficou na frente de Alonso com muita facilidade, na casa dos 19 segundos! Naquele momento ele já tinha o melhor tempo na casa dos 18.7 segundos.

Que me desculpem aqueles que não estão mais entusiasmados com a Formula 1 por não acharem justo certas decisões de equipes. Mas, ver o talento de Vettel na principal categoria do automobilismo europeu é apreciar o que há de melhor no esporte: A vontade de ganhar nas “quatro linhas” sem depender de táticas mirabolantes. A ousadia desse rapaz na pista é qualquer coisa de extraordinário e que, ainda enche os olhos de muitos amantes do automobilismo.

Ainda tenho um grande motivo para acompanhar a Formula 1. E esse "motivo", é Vettel na cabeça!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Neymar não é um "Loco Abreu"

Há jogadores que acreditam serem gênios e tentam surpreender a todos com jogadas que mal sabem fazer em um momento importante do jogo. Marcar um gol de “cavadinha” em amistoso contra a Ferroviária é uma coisa, agora, acertar o lance em uma final de carioca e, em uma Copa do Mundo, isso sim é coisa de Gênio. O problema é que a crônica esportiva achava muito interessante as “paradinhas” de Neymar sobre o Rogério Ceni e, ainda diziam que o garoto tinha muita “personalidade” por ter cobrado os pênaltis de tal maneira, evidentemente, após todo esse puxa-saquismo, o atacante do Santos se convenceu de que era “o cara” e, tentou fazer a “cavadinha” para cima do goleiro do Vitória. O Resultado foi desastroso: O Goleiro simplesmente ficou plantado no meio do gol e, sem nenhum esforço, pegou o pênalti cobrado por Neymar.

Só os verdadeiros gênios conseguem fazer com que a obra de arte dê certo. É o caso de El Loco Abreu, o jogador que não é muito compreendido pela mídia esportiva, mas que mostra toda a sua genialidade e sabedoria nos momentos mais decisivos de um campeonato. Foi assim na final do campeonato carioca e nas Quartas-de-final da Copa do Mundo. A “Cavadinha” tem que ser batida por jogadores que conhecem muito bem de futebol. O Neymar é ainda um jogador muito imaturo e que é paparicado constantemente pelos comentaristas, enquanto isso, o El Loco Abreu continua fazendo suas jogadas de pura sabedoria sem ser importunado por pessoas que se dizem conhecedoras de Futebol.

O Neymar precisa fazer muita "cavadinha" nos treinos para ser a sujeira das unhas do El Loco Abreu.

Onde está Obama?

O Obama já não recebe tanta atenção da imprensa brasileira como recebia antes. A expectativa em torno da gestão do primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos era enorme e, certamente, os jornalistas brasileiros imaginavam que Obama seria o líder que faria sobreviver o mar morto, acabaria com a pobreza na áfrica, fecharia o buraco da camada de ozônio e, por fim, iria curar todos os enfermos do planeta com a sua mão milagrosa.

O prestígio dele nos Estados Unidos e em certos países, incluindo o Brasil, anda muito em baixa. E, o que se vê nos jornais de todo mundo ultimamente é a figura de Hillary Clinton, atual secretária de Estado, enfrentando ditadores como Hugo Chávez, Mahmoud Ahmadinejad e Kim Jong-il. O Obama, no máximo, tira o dele da reta para não prejudicar na sua imagem de pacificador de araque. Sabe como é, um homem que ganhou um prêmio Nobel sem nada fazer pela paz, não pode decepcionar os velhinhos do Parlamento Norueguês.

Como previsto, o Obaminha “paz e amor” acabou sendo esquecido pela mídia brasileira. Toda aquela agitação de antes nas redações de todo o Brasil para endeusar o Barack Hussein está indo pelo ralo. Eu até me atreveria a dizer que, o atual presidente americano seria uma espécie de Tony Blair da Casa Branca. Havia tanta esperança de que o Obama iria mudar o mundo com o seu sorriso fácil que, depois de quase um ano e meio de gestão, os colunistas brasileiros já não querem nem mencionar o nome do "líder" americano em suas colunas. Onde está Obama?

quarta-feira, 28 de julho de 2010

É Isso que acontece quando o PSDB governa

Desde 1999, homicídios dolosos em SP caíram 70%, diz secretaria

Estadão Online

São Paulo reduziu os homicídios dolosos - quando há intenção de matar - em 70% desde 1999. A taxa de homicídios do Estado caiu de 35,27/100 mil habitantes, em 1999, para 10,69/100 mil em 2008, número que equivale a menos da metade da taxa média nacional, de 24,5/100 mil habitantes. As informações são das Estatísticas da Criminalidade, divulgadas pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) nesta quarta-feira, 28.

De acordo com a secretaria, os homicídios dolosos voltaram a cair no Estado de São Paulo no segundo trimestre de 2010. Junho foi o mês com menor número de assassinatos na história recente: 296 casos, o que corresponde a 8,84 homicídios por grupo de 100 mil habitantes.

A redução dos homicídios no segundo trimestre inverteu a tendência de alta apresentada no primeiro trimestre. O balanço do primeiro semestre de 2010 mostra redução de 2% dos homicídios dolosos em relação aos primeiros seis meses do ano passado.

Em 2009, o número de mortes intencionais no Estado oscilou ligeiramente para cima. Mas, agora, ao final deste primeiro semestre de 2010, retoma a trajetória de queda.

Com isso, a secretaria entende que o crime contra a vida está sob controle em São Paulo. A redução dos homicídios no Estado, que tem 42 milhões de habitantes, colabora para a diminuição das mortes intencionais no Brasil.

Leia Mais Aqui

terça-feira, 27 de julho de 2010

Grupo armado apoiado pelo PT sequestrou apresentador do SBT


Acostumado a enfrentar situações inusitadas diante das reportagens investigativas, o apresentador Roberto Cabrini passou por um momento de alta tensão há duas semanas na Colômbia.

Em seu Twitter, ele disse que foi sequestrado pela Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) durante a realização de uma reportagem para o Conexão Repórter, do SBT. Além dele, o produtor Tiago Bruniera e o cinegrafista Daniel Vicente também foram reféns da facção.

"Recentemente ficamos dois dias sequestrados pelas Farc, na selva colombiana... Eu , produtor Tiago e nosso cinegrafista Daniel. A história completa, contaremos em breve. Apuramos muitos detalhes altamente interessantes. Isso aconteceu há duas semanas... Informando que estamos todos bem. Quando exibirmos, constarão também os relatos do produtor Tiago Bruniera e do cinegrafista Daniel Vicente, que estavam comigo. Não revelamos antes para para não atrapalhar no desenvolvimento da reportagem. Acabou sendo uma ótima forma de entender melhor muitos aspectos das Farc. Em 2 ou 3 semanas,eu e meus colegas, contaremos tudo em uma reportagem no Conexão. Foi uma averiguação que fizeram conosco. E depois nos trataram muito bem. Parte disso o cinegrafista Daniel Vicente conseguiu filmar", escreveu o jornalista em seu perfil na rede de microblogs.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Vitória da Ferrari. Derrota de Massa

Por Livio Oricchio


Depois de dez corridas, a Ferrari voltou a vencer, ontem no GP da Alemanha, e com dobradinha, como na abertura do campeonato, em Bahrein, com Fernando Alonso em primeiro e Felipe Massa em segundo. Mas tanto a equipe quanto Massa sofreram uma derrota arrasadora.

Massa já está pagando um preço alto: perdeu a confiança de parte dos brasileiros por obedecer o pedido do seu time para deixar Alonso ultrapassá-lo quando liderava. E resgatou as tristes memórias de Rubens Barrichello, que fez o mesmo em 2002. A Ferrari, por sua vez, sofreu profundo desgaste de imagem, pode ver seus pilotos desclassificados pela FIA, além de ter de pagar uma multa de US$ 100 mil.

Massa assumiu a decisão: "Sim, deixei o Fernando me passar porque, se não fosse assim, ele não me ultrapassaria." Era a 48.ª das 67 voltas da prova no circuito de Hockenheim. "Fiz uma largada fantástica, mas não estava tão rápido por causa dos pneus duros." O engenheiro de Massa, Rob Smedley, disse no rádio: "Felipe, Fernando está mais rápido. Você entendeu a mensagem." Depois, falou: "Bom menino, desculpe."

Stefano Domenicali, diretor da Ferrari, argumentou: "Nós informamos Felipe do que se passava com seus pneus. Nossos pilotos sabem que devem agir visando primeiro o interesse da Ferrari." Massa já fez isso antes, assim como recebeu o mesmo tratamento. "Em 2007, meu companheiro (Kimi Raikkonen) estava em condições melhores que as minhas no campeonato, eu o ajudei a ganhar o título e ele fez o mesmo por mim em 2008." No GP do Brasil de 2007, Massa permitiu a Raikkonen ultrapassá-lo. E o finlandês abriu caminho, no GP da China, para Massa ser segundo e marcar mais pontos.

domingo, 25 de julho de 2010

¿ Por qué no te callas Brasil ?



O brasileiro, um povo tão engajado e patriota, vem ultimamente fazendo muitas manifestações importantes no twitter tentando calar a boca de Galvão Bueno, Tadeu Schmidt, Stallone, e agora do Alonso . Todo mundo unido por uma causa muito nobre: Calar a boca de quem não gostamos. Muito interessante isso.

Onde estão esses brasileiros que não vão às ruas para lutar contra a corrupção no país? Acho que estão todos preocupados com assuntos mais importantes como, por exemplo, calar a boca dos outros pelo Twitter não é?

Enquanto essa população engajada esquenta seus dedos para promover tão nobre manifestação, a petralhada vagabunda coloca para debaixo do tapete toda a sujeira que ainda está espalhada nos corredores do Palácio do Planalto. O PT agradece.

CALA A BOCA BRASIL! VAMOS TRABALHAR!

sábado, 24 de julho de 2010

"Via rápida para o emprego" - Geraldo Alckmin

Por JOÃO CARLOS DE FARIA

Estadão Online

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que apesar da significativa vantagem sobre seus adversários apontada pela pesquisa Datafolha, divulgada hoje, não cogita a possibilidade de vencer ainda no primeiro turno. "Essa coisa de primeiro turno não existe e a eleição é em dois turnos", afirmou. "Recebo com alegria e humildade (o resultado). Mas não tem eleição ganha, o que vale é o dia 3 de outubro. Vamos continuar trabalhando de mangas arregaçadas", afirmou ele em São José dos Campos, a 120 quilômetros da capital paulista.

O candidato tucano aparece com 49% das intenções de voto, enquanto o petista Aloizio Mercadante ocupa o segundo lugar com 16%. A sondagem mostra que Alckmin venceria as eleições no primeiro turno, pois todos os seus adversários somam juntos 33% das intenções de voto. Acompanhado do deputado Aloísio Nunes Ferreira (PSDB-SP) e do ex-governador Orestes Quércia (PMDB), ambos candidatos ao Senado, Alckmin percorreu o calçadão no centro do município. Ao seu lado também estava a ex-primeira dama Maria Lúcia Alckmin.

O tucano disse que pretende construir, se eleito, um hospital regional do Estado em São José dos Campos. "As grandes cidades do interior de São Paulo tem seu hospital estadual e São José, sendo a capital da alta tecnologia, pode ter um hospital geral, mas também ter pesquisa, inovação, dando mais um salto na questão da ciência", destacou.

Emprego e Copa

Além disso, prometeu criar o que chamou de "via rápida para o emprego", com a criação de cursos profissionalizantes mais acelerado e afirmou que o setor de habitação terá mais recursos com a criação do "BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) da Habitação". Alckmin também participou do lançamento da candidatura à reeleição à Câmara Federal do ex-prefeito da cidade Emanuel Fernandes (PSDB).

Sobre o impasse criado pela FIFA em relação à Copa do Mundo em São Paulo, Alckmin se posicionou contra o emprego de dinheiro público para a obras de uma arena. "Eu sou contra usar dinheiro público para construir estádio. Isso deve ser feito pela iniciativa privada. O governo tem que se preocupar com o transporte, com a segurança, com a infraestrutura."

Leia Aqui

Leia também o Blog do Welbi

sexta-feira, 23 de julho de 2010

José Serra no 3 a 1 - TV Brasil

Parte 1



Parte 2



Parte 3

Não deu nem para dizer Adeus..

O Muricy Ramalho obteve um recorde que, dificilmente será batido. Foi o treinador de seleção brasileira que menos tempo ficou no cargo. Bastou uma reunião com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, para que a imprensa esportiva pudesse anunciar o Muricy Ramalho como o novo comandante da seleção.

Mas, as coisas não estavam tão simples como parecia. Do outro lado tinha o Fluminense que, está aprovando cada vez mais o trabalho de seu treinador no clube. E com um patrocinador forte como a Unimed por trás, o presidente do clube carioca, Roberto Horcades, não teve dúvida e, peitou a CBF como se fosse o Mike Tyson. Ele disse a seguinte frase: “Muricy vai continuar no Fluminense”. Pronto! Foi o suficiente para dar um basta nessa história.

Eu tenho a impressão que, o Muricy Ramalho percebeu que a prioridade da CBF é a Copa de 2014 e não a Seleção Brasileira. Para o Ricardo Teixeira, a escolha de um novo treinador para a reconstrução de um projeto na seleção é apenas um detalhe, o mais importante para o presidente da CBF, nesse momento, é se promover com a Copa do Mundo que será realizada no Brasil. E só.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

O Blá - Blá - Blá da Folha Online

Leia o trecho da coluna de Clóvis Rossi, colunista da Folha Online. Depois eu volto:

“O que Serra não explicitou é que o PT cortou tais laços depois que chegou ao poder. Ou, pelo menos, a parte mais importante do partido. Devem ter sobrado alguns nostálgicos do tempo em que o PT era de esquerda que ainda acham que as Farc são revolucionárias e não um grupo narco-terrorista.”


Os colunistas da Folha de São Paulo estão agitados depois da declaração do Indio da Costa sobre a ligação do "Petê" com as FARC. Como esse pessoal se faz de desentendido não é? Veja que, no comentário acima, ele tenta dizer aos leitores que, o candidato José Serra omitiu a informação de que a “parte mais importante” do partido não teria mais ligação com as FARC. Ele quis dar a entender que o PSDBista queria mesmo era prejudicar o PT não dando as “informações completas” sobre o fato. Mas, o fato é que, o PT continua sendo parceiro dos narcotraficantes colombianos. PONTO!

O argumento dele que, parece mais uma daquelas desculpas esfarrapadas, é uma das matérias da Folha de São Paulo sobre o 15° aniversário do Foro de São Paulo, quando o PT teria vetado a participação do grupo colombiano da festa. Só por aí, vocês percebem a intenção tosca do colunista em proteger o partido dos trabalhadores.

Ora! O próprio Lula, o messias da esquerda brasileira, aconselhou os integrantes das FARC a criar um partido político na Colômbia não é? E mais! Alguém aqui já viu algum petista “importante” condenar as atitudes do grupo guerrilheiro? NÃO! Aliás, o governo brasileiro sempre anda preocupado com a parceria da Colômbia com os EUA. Pelo simples motivo de que essa parceria pudesse atrapalhar nas ações da guerrilha na região. Aquele papo furado petista de “defesa da Amazônia” é só para desviar o foco. Vale lembra que, o governo petista foi informado inúmeras vezes pelas forçar amadas brasileiras sobre a atuação das FARC nas regiões fronteiriças do Brasil. O que o governo brasileiro fez? A resposta é óbvia. NADA! Absolutamente NADA! O grupo armado faz a festa no Brasil com o conhecimento da “parte mais importante” do PT e nada é feito! E claro, nada é feito para não prejudicar o projeto do Foro de São Paulo na América Latina.

Agora que o Indio da Costa disse umas verdades na fuça desses jornalistas esquerdistas, eles não irão perder tempo para tentar afastar as FARC do PT, pelo menos nos comentários.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Parece que vai ser Mano Menezes!

Parece que Mano Menezes será mesmo o treinador da seleção brasileira. A CBF pretende divulgar o nome do novo treinador o mais rápido possível, no mais tardar segunda-feira, para que ele possa fazer a convocação para o jogo contra os Estados Unidos em Nova Jersey no dia 18 de agosto.

Caso seja confirmado o nome de Mano Menezes para treinador da seleção brasileira, a CBF estará, enfim, acertando na escolha. Se há uma pessoa que sabe montar times seguros e decisivos, essa pessoa é o Mano Menezes. Além do mais, ele sabe conduzir bem uma equipe cheia de estrelas, como é o caso do Corinthians atualmente com a figura do Ronaldo. Evidentemente que ele terá muito trabalho, já que Dunga não deixou um bom legado para a copa do mundo de 2014. O Novo treinador terá muito mais problemas do que seus antecessores. A seleção brasileira disputará o Mundial em casa e, certamente, o novo comandante será muito mais pressionado do que os anteriores.

Nada mais justo chamar Mano Menezes para ser treinador da seleção brasileira de futebol. Ele já vem mostrando ao longo do tempo toda a sua competência e tranqüilidade para comandar umas entidades mais respeitadas e temidas do mundo. É o comandante ideal para que o Brasil chegue confiante para a Copa do Mundo de 2014.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Conselho aos Cristãos - FORA PT !

Os verdadeiros cristãos não podem se deixar enganar pela religiosidade eleitoreira de Dilma Rousseff. A ideologia da candidata petista não permite que ela acredite em Deus e, nas palavras de Jesus Cristo. O próprio Lênin, evidentemente um dos maiores ídolos de Dilma, disse em uma oportunidade que, a “Religião é o ópio do povo”, não é? O PT seria contra esse comentário? É claro que não! Partidos de esquerda como o PDT e o PT, são crias da Revolução Russa e, não iriam pensar de outra forma. O PT acredita mais nas idéias assassinas de Karl Marx, do que propriamente na existência de Deus.

Todos os cristãos têm a obrigação de saber que, o PT é o partido do abordo [1] [2]. Eles sempre vêm com aquele papo: ”somos um partido socialista e laico”. Na verdade, se trata de um partido socialista e assassino que, não se preocupa nem um pouco com a vida de seus irmãos. Esperar o quê de um partido que defende a descriminalização do aborto? Um cristão, em sã consciência, seria capaz de votar na candidata do aborto? Não! Por isso convoco todos os cristãos, como eu, para extinguir o PT da política brasileira nessas eleições! Evite Dilma!

Está no ar o novo site de Geraldo Alckmin



O Estado de São Paulo precisa continuar no caminho certo. E para prosseguir com o processo de modernização do estado que vem desde o tempo da Gestão Mário Covas, é necessário que os paulistas escolham um governador que seja experiente, competente e, comprometido com a população. E o melhor para São Paulo é Geraldo Alckmin governador!

Precisamos da colaboração de brasileiros e paulistas psdbistas para divulgação do novo site da campanha de Geraldo Alckmin governador de São Paulo. Como eu sempre digo o PSDB não tem projeto de poder, mas sim projetos voltados à população brasileira.

Site de campanha de Geraldo Alckmin: http://www.geraldo45.org.br/

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Eu vou mais além...

A Petralhada Vagabunda está furiosa com a declaração do Vice de Serra, Indio da Costa, referente à aliança petista com as FARC. Quem tem o mínimo de conhecimento sobre política na América Latina, sabe que o PT tem relações estreitas com o Grupo Guerrilheiro colombiano. Nem é preciso ser um cientista político para concordar com tudo o que disse o Indio da Costa. E, se vocês querem saber, eu vou mais além nessa discussão, o que também não deixa de ser um fato. O PT tem relações com o PCC Cubano, com o PCC Chinês e com o PCC Brasileiro. Não é necessário ter um “Sherlock Homes” para investigar todas essas acusações contra o PT. É só ver o histórico dessa gentalha e chegar a essa conclusão.

Guerrilhas Brasileiras, no tempo dos militares, tiveram apoio financeiro e tático do PCC Chinês e Cubano. Hoje, esses "ex-guerrilheiros", que é o caso da Dilma, estão em partidos como o PT, PC do B, PSOL, PSB e PDT. E aí vocês me perguntam: “E o PCC Brasileiro?”. Simples! O PCC brasileiro nada mais é do que o principal representante das FARC no Brasil. O grupo criminoso recebe todas as instruções das FARC para fazer assaltos de toda natureza no país. Inclusive, não é difícil encontrar na internet assuntos referente à ligação do PCC brasileiro com os narcotraficantes colombianos.

E para acabar. Por que a Petralhada Vagabunda anda reclamando das declarações do índio da Costa? Não são eles que acham a "luta das FARC" justa? Então, parem de ter relação com a bandidagem na América Latina seus Petralhas Vagabundos! Ameaçar processar o Índio da Costa simplesmente por ele ter dito a verdade, é ridículo!

domingo, 18 de julho de 2010

O MST paraguaio


Hoje, no programa do “Globo Rural”, vi o drama dos brasiguaios nas áreas fronteiriças entre Brasil e Paraguai. Muitos brasileiros estão impedidos de trabalharem em suas fazendas por conta, muitas das vezes, de ameaças do “MST paraguaio”.

Há brasileiros que se estabeleceram nas regiões fronteiriças através do convite do próprio Governo  Paraguaio para abastecer o mercado interno na época, já que, o país não tinha mão-de-obra suficiente e qualificada para a produção agrícola. A população aumentou consideravelmente no Paraguai e, famílias paraguaias tiveram que migrar para a zona rural em busca de terras para sobreviver. É aí que começar a surgir grupos nacionalistas e xenofóbicos contra brasileiros instalados nessas regiões fronteiriças. É uma guerra constante entre Brasileiros e Paraguaios que parece não ter fim. As Rádios guaranis chamam os camponeses sem terras, por exemplo, para expulsar brasileiros de suas propriedades com incêndios, bloqueios, tiros, sanções, ameaças e etc.

Essas ações criminosas no campo nos fazem lembrar de quem mesmo? Do MST é claro! É o MST paraguaio agindo da mesma forma que o MST brasileiro. Há sempre aqueles líderes de extrema esquerda que tentam provocar o ódio nas comunidades camponesas com a intenção de criar uma guerra sem fim entre os proprietários de terras e as “vítimas” do capitalismo selvagem. É o famoso ódio marxista no campo.

sábado, 17 de julho de 2010

PT odeia o povo

O PT sempre se vangloria de ser o “partido do povo” em defesa das causas sociais. A alta cúpula do partido fala, e os "militontos" repetem como se fosse à única verdade existente no universo. Será mesmo que o PT é o partido que mais representa o povo? É claro que não! O PT não tem projeto para a população, para a sociedade, ou para o país. O projeto petista é, unicamente, para se perpetuar no poder enganando intelectuais, jornalistas, artistas, empresários e idiotas úteis.

A prova de que o PT odeia chegar perto do povo, é a compra de um Dilmamóvel” com o dinheiro público federal para passar bem longe da “gentalha”. É como se dissesse indiretamente: “Aff..Odeio essa gente me agarrando”. A Dilma Rousseff seria, digamos assim, uma espécie de “Justo Veríssimo” não é? Ela nem tenta esconder toda sua insatisfação de se interagir com o povo.

Não é fácil convencer uma farsa como a Dilma a gostar de caminhar junto com a população. O Lula até que tenta se servir de escudo para “blindar” a inexperiência de sua candidata nos palanques. Mas, é quase que impossível. Ela é sem sal, sem açúcar, sem gosto algum. Dilma é um produto de marketing que será desmascarada, com certeza, pelo José Serra nos debates. É esperar para ver.

O PT não gosta do povo, só gosta dele mesmo.

Equivalência forçada

Por Olavo de Carvalho

Mídia Sem Máscara

Quem quer que ouse mencionar em público o poder crescente e avassalador do Foro de São Paulo, fato comprovado por mil documentos e visível com os olhos da cara, é imediatamente acusado de "teórico da conspiração" e "paranóico". Mas, evidentemente, não há paranóia nenhuma, nem mania de conspiração, quando ao mais leve sinal de que alguém não gosta do comunismo ou do PT a mídia em peso se levanta para denunciar, em tons apocalípticos, o "rearmamento da direita" e o retorno iminente da ditadura militar.

Exemplos, como esse, de percepção invertida - a patologia mental característica das ideologias revolucionárias - reaparecem praticamente todos os dias nos jornais e revistas deste país, e se tornaram tão costumeiros que já ninguém repara no que têm de perverso, de monstruoso, de estupidificante.

Os jornalistas da minha geração, imperando nas redações desde há vinte anos, apegaram-se de tal modo à sua mitologia de juventude, que, para poder continuar acreditando nela e vendendo-a ao público depois de tantas vezes desmoralizada, não hesitam em demolir a própria inteligência e proceder como se tivessem QI de galinhas.

O mais impressionante é o ar de seriedade - forçada até ao desespero - com que se entregam a esse exercício.

Ao noticiar a prisão de Alejandro Peña Esclusa, a TV Globo praticamente endossou a versão oficial chavista de que o fundador da UnoAmérica tinha explosivos em casa e planejava um atentado em parceria com um alegado terrorista (na verdade um pífio ladrão de carros), o salvadorenho Francisco Chávez Abarca. Para fingir que salvava um pouco da sua defunta credibilidade, o canal consentiu apenas em "ouvir o outro lado" um pouquinho e declarar que, segundo a família de Peña, a denúncia era falsa.

Ora, "ouvir o outro lado" é apenas um preceito formal. Justo e necessário em princípio, não pode no entanto ser usado como pretexto para neutralizar ou substituir a obrigação substantiva e primeira do jornalismo, que é a investigação e avaliação racional da credibilidade das notícias. "Ouvir o outro lado" não desobriga de praticar o senso de verossimilhança. Se alguém anuncia aos berros que o sr. Luís Inácio da Silva botou um ovo e o sr. Luís Inácio alega timidamente que não fez nada disso, será bom jornalismo noticiar as duas coisas em pé de igualdade, com o ar mais neutro do mundo?

Leia Mais Aqui

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Roberto Freire usa certidão da Câmara para provar que Serra criou seguro-desemprego e FAT

Por André Mascarenhas


Em meio à polêmica com as centrais sindicais, o presidente nacional do PPS, Roberto Freire, afirmou durante encontro nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT) nesta quarta-feira que o candidato tucano à Presidência da República, José Serra, é de fato o autor dos projetos que criaram o seguro-desemprego por tê-lo viabilizado com a criação do Fundo de Amparo do Trabalhador (FAT).

Freire apresentou uma certidão fornecida pelo Centro de Documentação e Informação da Câmara dos Deputados. “Com respeito à atuação parlamentar de Serra como deputado constituinte, ele foi o autor de emenda ao dispositivo que resultou no artigo 239 da Constituição Federal e do Projeto de Lei 2.250/1989, que tramitou complementarmente com o PL 991/1998″, disse.

No último domingo, cinco centrais sindicais – Força, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e Nova Central – divulgaram manifesto no site do PT acusando Serra de “impostura e golpe contra os trabalhadores”. Os sindicalistas alegam que o tucano mentiu ao dizer que foi o responsável pela criação do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e do seguro-desemprego.

Os tucanos alegam que o artigo 239 garantiu recursos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) para o financiamento do seguro-desemprego. Também dizem que Serra propôs o PL 2.250, que regulamentava o seguro-desemprego e criava o FAT. Na tramitação na Comissão de Trabalho, na Câmara, foi feito texto substitutivo, que acabou juntando as duas propostas.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

A Venezuela está a caminho do desastre

Por JOSÉ ROBERTO MENDONÇA DE BARROS 


A Venezuela é aquele país que, segundo nosso presidente, tem democracia demais. Apesar disso, os esforços para o aprimoramento democrático não param: o ex-ministro General Baduel (aquele que garantiu o poder a Chávez) foi condenado a oito anos de prisão, os esforços para fechar o único canal oposicionista de TV estão quase concluídos, com o pedido de prisão de seu diretor, enquanto outros críticos (como Oswaldo Alvarez Paz, ex-governador do Estado de Zulia) são presos. Ainda isso é pouco, pois a democracia tem de ser defendida de seus inimigos solertes; nessas condições, como mostrou o Estado em matéria publicada em 16 de junho passado, a ajuda de Cuba tem sido inestimável. Agentes da democracia vizinha participam cada vez mais do controle militar e da segurança interna, matéria na qual o aparato cubano é craque respeitado em todo o mundo.

Entretanto, o controle político do presidente Chávez vem sendo sistematicamente testado pela firme deterioração da economia venezuelana. Apenas para se ter uma ideia, dos dezoito países cobertos pelo Latin American Consensus Forecast (edição de junho), a Venezuela é o único no qual se projeta uma queda no PIB, para uma média do crescimento regional de 4,5%.  

A desordem econômica é profunda e generalizada. Comecemos pelos números: o PIB venezuelano caiu 3,3% em 2009 (depois de crescer 4,8% em 2008) e é projetada uma contração de mais 4,1% em 2010 (dados do Consensus). A estimativa mais recente disponível é do Morgan Stanley, que projeta um mergulho de 6,2% para este ano e mais queda (1,2%) para 2011. Os investimentos caíram 3,3% em 2008 e 8,2% em 2009. Para 2010, projeta-se queda entre 12,5% (Consensus) e 28% (Morgan Stanley). Da mesma forma, o consumo caiu em 2008 (3,2%), cifra que deve se repetir neste ano. O que cresce mesmo é a inflação: os preços ao consumidor se elevaram 32% em 2008 e 27% no ano seguinte. Para 2010, a inflação deve atingir 40% e ficar por aí em 2011.

Deterioração. A recente situação econômica é fruto de uma longa deterioração em várias frentes, que as elevações dos preços de petróleo até 2008 mascararam, uma vez que as receitas externas facilitavam as importações e geravam recursos para os gastos do governo central. Vejamos as principais.

Petróleo: no final de 2000, a Venezuela produzia 3 milhões de barris de óleo por dia; entre fevereiro e maio deste ano, a extração média foi de 2,3 milhões de barris/dia, segundo a Opep, ou uma queda de quase 25%. Uma sistemática redução dos gastos de manutenção e de investimentos em novos campos, resultante do desvio do caixa da empresa para cobrir gastos correntes do governo, explica esse resultado. A situação é tão difícil que a PDVSA acumulou uma dívida de mais de US$ 21 bilhões com prestadores de serviços e fornecedores. O problema é estrutural e dificilmente será revertido a curto e médio prazo, mesmo após o acordo de exploração com a China. Como os preços do petróleo estão em queda, podendo chegar a US$ 60, a geração de caixa irá piorar ainda mais.

Setor externo: o petróleo é o único item relevante na pauta de exportações da Venezuela. A lenta redução na produção e a queda na cotação do produto após 2008 resultaram numa contração da oferta de divisas. Como a limitação da produção local exige grandes importações para atender o consumo doméstico, o mercado de câmbio ficou muito pressionado, especialmente depois da forte queda nas reservas de divisas. Essas caíram de US$ 32 bilhões, em 2008, para a faixa de US$ 17 bilhões nos dias de hoje, o que levou as autoridades a estabelecer controles diretos e racionamento das divisas (Cadiv). Nessas condições, as empresas passaram a buscar o mercado paralelo de dólares para pagar pelas importações. Estima-se que 30% das importações chegaram a ser liquidadas desta forma, naturalmente numa taxa de câmbio muito mais desvalorizada que a cotação oficial. Entretanto, o vezo autoritário do governo o levou a aprovar legislação que criou penas drásticas para coibir o mercado paralelo. A solução policial para um problema econômico, como é usual, só vai agravar a situação, pois se for bem-sucedida, a recessão e a inflação se elevam com o choque de oferta; se mal sucedida, a desordem e a inflação ficam mais agudas.  

Infraestrutura: o grande crescimento dos gastos correntes do governo central, da mesma forma que o ocorrido na produção de petróleo, reduziu as despesas de manutenção e investimento nas áreas de estradas e energia elétrica. Há poucos anos, um grande trecho da estrada que liga Caracas ao principal porto do país simplesmente ruiu, por falta de manutenção. Como resultado, durante dois anos o transporte se fez por um caminho precário e mal adaptado para uso intensivo, com elevação apreciável de custo. Nestes dois últimos anos, por outro lado, a Venezuela conviveu com apagões na rede elétrica, que neste ano (por causa de uma forte seca) se transformou em racionamento explícito em boa parte do país. As restrições na oferta de energia elétrica explicam parte do mergulho recessivo do país.

Oferta de alimentos: a Venezuela sempre importou alimentos. Entretanto, a situação piorou muito tendo em vista as contínuas intervenções do governo, via tabelamentos, ameaças de expropriação e importações subsidiadas. Estabelece-se então um círculo vicioso: a oferta cai, o governo ameaça e intervém na comercialização, o que leva a reduções adicionais na produção; com a restrição de divisas, o abastecimento via produtos importados é incerto e insuficiente, o que eleva a inflação, reiniciando o circuito. No final, perdem produtores e consumidores.

Intervenção e ineficiência: não deve ser surpresa a constatação de que a economia venezuelana é cada vez mais ineficiente, desde a operação da PDVSA, passando pelos serviços de infraestrutura, por mais de 700 nacionalizações de empresas, pelo capitalismo de compadre (boliburgueses) e chegando à tentativa frustrada de estatizar o abastecimento, como é o caso da rede Mercal. Nada é mais simbólico da ineficiência da economia do que a descoberta de mais de trinta mil toneladas de alimentos importados que apodreceram em algum pátio. A insegurança jurídica é total, a segurança pública piora. Com a inflação elevada, mesmo as tentativas de redistribuição de renda se reduzem com o custo de vida mais alto. Só uma coisa é certa: o presidente Chávez se aproxima cada vez mais de uma ditadura explícita. 

Leia Mais Aqui

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Mais uma vítima do Lula



Leia: http://comunistascaricatos.blogspot.com/2010/07/o-principal-resposavel-pela-derrota-da.html

O Poste e a Dilma

Sinceramente, eu acho injusto comparar o Poste com a Dilma Rousseff. O Poste tem muito mais utilidade do que uma terrorista que mal sabe caminhar com suas próprias pernas para angariar votos na sua campanha presidencial mesmo com toda a ajuda do dinheiro público federal. Para início de conversa, o poste é extremamente importante para sustentar linhas de transmissão de energia elétrica ou de telecomunicações que, abastecem residências, comércios e indústrias.

E a Dilma Rousseff? O que ela fez, ou faz, de tão interessante para o país? Nada! Absolutamente nada! Então, é isso mesmo que ela é, um NADA! Uma invenção do Lula para continuar com o seu projeto de poder no Brasil. Entenda por que até o poste seria melhor que a Dilma Rousseff :


domingo, 11 de julho de 2010

Parabéns Espanha ! Primeira vez campeão Mundial !



Depois de inúmeras tentativas e, sempre chegando como favorita na competição, a seleção espanhola conquistou hoje pela primeira vez a Copa do Mundo. Não foi, digamos, uma seleção que pudesse encher os olhos do público. Em algumas vezes a Espanha chegou até a ser irritante com aquele toque de bola sem objetividade. Mas, finalmente, a Fúria não amarelou e conseguiu transformar o seu favoritismo em título mundial.

Deixo aqui os meus parabéns à Espanha e, meus parabéns também à colônia espanhola espalhada em todo Brasil.

Agora a Espanha entra para a seleta lista de campeões mundiais.

É CAMPEÃO ! É CAMPEÃO !

sábado, 10 de julho de 2010

Um papo descontraído sobre Copa do Mundo e Brasileirão

Tive um Bate-Papo bem descontraído com o meu amigo Lauro sobre Copa do Mundo e Brasileirão. É só conferir pessoal! Vale a pena escutar a nossa discussão.


sexta-feira, 9 de julho de 2010

terça-feira, 6 de julho de 2010

O presidente mais pé-frio da “históriadessipaiz”



Só foi o Lula dizer que o Loco Abreu representava o Brasil na Copa do Mundo, para o Uruguai perder a possibilidade de ir à final do Mundial. E, atenção torcida Alemã! O presidente mais pé-frio da “históriadessipaiz” já disse torcer pela Alemanha  nessa semifinal. Então, é melhor se contentar pelo menos com o terceiro lugar.   
Até o polvo-profeta, que é parente do Lula Molusco, já previu que a seleção alemã não irá à final da Copa do Mundo. Fica a dica!

domingo, 4 de julho de 2010

Memória não retém atrocidades do comunismo


Escrito por ALAIN BESANÇON

ALAIN BESANÇON (autor do livro “A infelicidade do século – sobre o comunismo, o nazismo e a unicidade da shoah”)
Especial

Existe um acordo bastante geral entre os historiadores sobre o grau de conaturalidade entre o comunismo do tipo bolchevique e o nacional-socialismo. Acho feliz a expressão de Pierre Chaunu: gêmeos heterozigotos. Essas duas ideologias assumiram o poder no século 20 (1).

 
Elas têm por objetivo chegar a uma sociedade perfeita, extirpando o princípio mau que se opõe a isso. Em um caso o princípio maligno é a propriedade e, conseqüentemente, os proprietários, e depois, como o mal subsiste após a "liquidação enquanto classe" destes, a totalidade dos homens, corrompidos pelo espírito do "capitalismo", que acaba de se insinuar dentro do próprio partido comunista. No outro caso, o princípio maligno está localizado nas raças ditas inferiores, em primeiro lugar os judeus, e depois, uma vez que o mal continua a subsistir após seu extermínio, é preciso persegui-lo em outras raças, incluindo a própria "raça ariana", cuja "pureza" está poluída. Comunismo e nazismo invocam para sua legitimidade a autoridade da ciência. Propõem-se a reeducar a humanidade e criar um homem novo.

Essas duas ideologias dizem-se filantrópicas. O nacional-socialismo quer o bem do povo alemão e declara prestar serviço à humanidade, exterminando os judeus. O comunismo leninista quer diretamente o bem da humanidade inteira.

É o universalismo do comunismo que lhe confere uma vantagem imensa sobre o nazismo, cujo programa não é exportável. As duas doutrinas propõem ideais elevados, próprios para suscitar devoção entusiasta e atos heróicos. Elas ditam, entretanto, também o direito e o dever de matar. Para citar Chateaubriand e suas palavras aqui proféticas: "No fundo desses diversos sistemas repousa um remédio heróico confesso ou subentendido: este remédio é matar (2)." E Victor Hugo: "Você pode matar este homem com tranqüilidade."

Ou categorias inteiras de homens. Foi o que essas doutrinas fizeram quando acederam ao poder, a uma velocidade desconhecida na história. É por isso que, aos olhos daqueles que são estranhos ao sistema, nazismo e comunismo são criminosos. Igualmente criminosos? Por ter estudado a ambos e conhecendo os recordes de intensidade no crime do nazismo (a câmara de gás) e em extensão do comunismo (mais de 70 milhões de mortes), o gênero de perversão das almas e dos espíritos operada pelos dois, creio que não devemos entrar nessa discussão perigosa. E que é preciso responder simplesmente e com firmeza: sim, igualmente criminosos.

UMA PERGUNTA
 
O que indagamos é o seguinte: como é possível nos dias de hoje que a memória histórica os trate com desigualdade e a ponto de parecer esquecer o comunismo? A respeito desta desigualdade não precisamos nos estender. Desde 1989, a oposição polonesa, liderada pelo primaz da Igreja Católica, recomendava o esquecimento e o perdão.

Na maioria dos países que saíram do comunismo nunca se falou em castigar os responsáveis que haviam matado, privado da liberdade, arruinado, embrutecido seus súditos durante duas ou três gerações. Salvo na Alemanha Oriental e na República Checa, os comunistas foram autorizados a continuar seu jogo político, o que lhes permitiu retomar o poder aqui e ali. Na Rússia e em outras repúblicas, os membros do corpo diplomático e da polícia foram mantidos. No Ocidente, essa anistia de fato foi julgada favoravelmente.

Comparou-se a confirmação da nomenklatura à evolução dos antigos jacobinos.

Há algum tempo, a mídia voltou a falar naturalmente da "epopéia do comunismo" (3). O passado kominterniano do Partido Comunista, devidamente exposto e documentado, não o impede de ser aceito pela democracia francesa.

Em comparação, a damnatio memoriae (supressão da memória do condenado à morte por crime infamante) do nazismo, longe de conhecer a menor prescrição, parece agravar-se todos os dias. A vasta biblioteca aumenta a cada ano.

Museus, exposições alimentam - e com razão - o horror do crime (4).
 
Consultemos, na Minitel, o serviço de documentação de um grande vespertino (5). Selecionemos a partir de palavras-chave os "assuntos", que foram processados de 1990 a 14 de junho de 1997, dia de minha consulta. Para "nazismo", havia 480 ocorrências. Para "stalinismo", 7. Para "Auschwitz", 105. Para "Kolyma", 2, para "Magadan", 1, para "Koroupaty", 0. Para "fome na Ucrânia" (5 a 6 milhões de mortos, em 1933), 0. Essa pesquisa só tem um valor indicativo.


Alfred Grosser, a respeito de seu livro La Mémoire et L'Oubli (A Memória e o Esquecimento), declarava em 1989: "O que peço é que quando pesamos a responsabilidade dos crimes passados, apliquemos os mesmos critérios a todos." (6) É verdade, mas é muito difícil e é como simples historiador e não como juiz que eu queria hoje apenas sine ira ac studio (sem ira nem parcialidade), tentar interpretar os fatos. Não posso sonhar em esgotar o assunto. Mas posso pelo menos enumerar uma lista não limitativa de fatores.

 

sábado, 3 de julho de 2010

As "Cavadinhas"

 Gol de Panenka 


Começamos então pelo criador da jogada. O jogador Antonin Panenka da seleção da Tchecoslováquia teve a ousadia de executar a “cavadinha” nas cobranças de pênaltis numa final de Eurocopa contra a Alemanha Ocidental em 1976. Resultado Final? Tchecoslováquia campeã da Europa e, Penenka entra para a história como o criador do “Pênalti à Penenka”, expressão como é conhecida fora do Brasil.

Gol de Zidane


Cobrança de Zinédine Zidane na final da Copa do Mundo de 2006.

Gols de El Loco Abreu


E claro, não poderíamos esquecer-nos das "cavadinhas" do El Loco Abreu.

O Uruguai voltou !

Uma das frases mais conhecidas do futebol brasileiro é: “Tem coisas que só acontecem com o Botafogo”.Mas, bem que essa frase poderia se encaixar perfeitamente à Celeste Olímpica. O final da história nunca é previsível na vida da seleção Uruguaia, há sempre um algo a mais que acompanha o Uruguai nos jogos decisivos e, não tem sido diferente nessa Copa do Mundo na África. Quem poderia imaginar que, no último lance do jogo, Gana pudesse arrancar um pênalti com duas defesas de puro reflexo do atacante Suárez? Claro, uma defesa legal com os pés e, outra ilegal com as mãos.Logo, muita gente deveria ter pensado na eliminação da equipe sul americana da Copa, não é? Mas, é um erro! Nunca devemos duvidar da tradição da primeira grande potência do futebol mundial! Quem já calou o Maracanã em 50, poderia muito bem calar os africanos em 2010. Foi aí que apareceu a mística da Celeste. O atacante Gyan, o grande jogador de Gana na competição, desperdiçou o que seria o maior feito de uma seleção africana em Copas e, ao mesmo tempo, fez ressurgir a tradição uruguaia em Mundiais.

Para que serve o Gênio no futebol? Ora, ele é o “Grand Finale”, o homem capaz de decidir nos momentos mais difíceis. O gênio é sempre chamado de louco e, não foi diferente com mentes brilhantes como Albert Einstein, Vincent Van Gogh, Alberto Santos Dumont entre outros. Não é a toa que o El Loco Abreu é chamado de louco pela imprensa uruguaia, é que ninguém compreende a sua genialidade! Na última cobrança de pênalti, Sebastian Abreu teve toda a categoria do mundo, com direito a cavadinha, para marcar e colocar o Uruguai nas semifinais da Copa do Mundo.

Parabéns Uruguai ! Parabéns Loco Abreu! Os Botafoguenses estão com vocês!