sexta-feira, 8 de abril de 2011

A volta da campanha do desarmamento

A Petralhada Vagabunda está aproveitando a tragédia, que houve no Rio de Janeiro ontem, para relançar a campanha de desarmamento no Brasil. Não importa a vontade do povo; a escolha do “Não ao Desarmamento”, em 2005, desagradou muitas ONGs de “Direitos dos Manos” no país. Até porque, eles não vão desistir até ouvir um “SIM” dos brasileiros. Muita merda será falada e, muitas propagandas serão feitas para mudar a opinião dos brasileiros a partir desse massacre em Realengo.

Muitos “especialistas”, certamente, serão convidados pela mídia para dizer que o desarmamento seria a melhor solução para evitar esse tipo de tragédia no Brasil. Pois é, foi necessário um psicopata imbecil, para reascender a discussão dos desarmamentistas de plantão. Eles não pretendem ampliar o debate; inclusive, a conclusão já foi tirada por eles sobre a tragédia: A culpa é do “porte de armas”. Até o ministro da justiça, Jose Eduardo Cardozo, entrou nessa palhaça de reeditar a campanha pelo desarmamento no país. Eles não vão sossegar até que possamos perder COMPLETAMENTE o direito de portar uma arma de fogo.

Mas, vão aqui algumas perguntas que não querem calar:

- A Bandidagem compra as suas armas em lojas legalizadas?

- Bandido tem a preocupação em obedecer às leis?

- O criminoso irá entregar sua arma por livre e espontânea vontade?

As respostas são mais do que óbvias. O problema é que, a Petralhada Vagabunda - representada pelas “ONGs da paz” - não quer ampliar a discussão e, não aceita outra opinião senão a de desarmar a população que está cada vez mais encarcerada e, desprotegida pela segurança pública. A psicopatia de um indivíduo está sendo responsável por análises precipitadas e, mentirosas sobre os "privilégios" do desarmamento. Mas, de toda maneira, espero que, a Petralhada Vagabunda não tire o direito do cidadão de portar uma arma de fogo em defesa própria, já que, o estado não está sendo capaz de nos proteger da bandidagem.

A desinformação é a arma mais usada pelos petralhas para confundir a população brasileira. Não caiam nesse papo "politicamente correto"!

Um comentário:

Aloa disse...

Se tivesse alguma professora ou outro adulto armado na Escola a tragedia teria terminado mais cedo. Infelizmente só quem pode carregar arma no Brasil é bandido.