sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Compre o seu "COD: Black Ops" e, mate Fidel Castro!

O jogo de tiro em primeira pessoal, "Call of Duty: Black Ops" , em menos de três dias após o seu lançamento - dia 15 de Novembro -, já está fazendo o maior sucesso de vendas principalmente nos Estados Unidos e Grã-Bretanha. A história se passa no tempo da Guerra Fria, mais especificamente entre os anos de 1961 e 1968. Os socialistas são os inimigos a serem destruídos nesse jogo. Portanto, para quem gosta de detonar com a cara dos iMundos - Discussões nas redes sociais, por exemplo - , nada mais prazeroso do que encher de bala os soviéticos em uma das séries mais famosas do game em sétima geração. 

No "Call Of Duty: Black Ops", logo em sua primeira missão, na Invasão dos Porcos em 1961; você – na pele de Alex Manson - terá que procurar o então jovem revolucionário Fidel Castro com o objetivo de assassiná-lo em seu palácio. Mas, no desenrolar da trama, em resumo, você acaba descobrindo que o cadáver nada mais é que um dublê do Ditador Cubano. E aí, Você será capturado e, levado até o General Soviético Nikita Dragovich para ser colocado em cativeiro em um Gugag por dois anos. Interessante, não?

Bem que os idealizadores do “Call of Duty: Black Ops” poderiam nos dar a alternativa de ter que matar o verdadeiro Fidel Castro no jogo, não é mesmo? Dessa forma, poderíamos , mesmo que no virtual, matar toda a família Castro e, livrar o povo cubano de uma ditadura socialista. Seríamo, portanto, heróis da democracia! Recriar uma sociedade em que o povo cubano teria a sua liberdade individual respeitada e , assegurada por um governo verdadeiramente democrático.

Mas, na vida real, infelizmente, o povo cubano é tratado como se fosse propriedade da Família Castro. Uma população sem liberdade e, ecurralada por uma das ditaduras mais sangrentas e duradouras atualmente. Uma triste realidade que, nenhum jogo de vídeo game é capaz amenizar - que dramático heim!?.

Pois bem. Compre o jogo "COD Black Ops" e, tente matar Fidel Castro. Espero que você tenha uma ótima diversão!

PS: Não levem a sério o meu comentário sobre o "meu desejo" de querer matar Fidel Castro para salvar os cubanos. Eu diria que, se trata de uma piadinha - de mau gosto para os amantes da Ditadura Cubana. Democrata que se preze, traz a democracia por meios pacíficos.


Nenhum comentário: