domingo, 8 de agosto de 2010

O "Destaque" no debate da BAND

O candidato do PSOL, Plínio de Arruda, é mais um daqueles socialistas que dizem besteiras com convicção e firmeza se achando o último intelectual da esquerda antifascista. Ele conseguiu ser o “destaque” no debate realizado pela BAND. Isso não quer dizer que ele tenha sido o melhor debatedor da noite – a imprensa “isenta” acha que ele foi o “the Best” -, mas sim, o que mais chamou a atenção do público no primeiro embate dos presidenciáveis.

O Plínio de Arruda não pretende, evidentemente, ganhar a eleição. O que ele quer mesmo é eleger o maior número de deputados e, se possível, de senadores do seu partido para o Parlamento brasileiro. E, a única forma de se mostrar para o público é falando bobagens na TV com aquele discurso chato de igualdade e, ganhando elogios de boa parte da imprensa que não quer se posicionar em relação aos três principais candidatos.

A maior satisfação de um socialista é ter a oportunidade de se mostrar ao público colocando aquele velho disco arranhado que nós estamos acostumados a escutar, mas que, engana uma boa parte da população suficiente para eleger revolucionários de garagem do PSOL. Para mim, o Plínio de Arruda foi tão destaque no debate da BAND quanto Toninho Cerezo na Copa do Mundo de 1982.

Nenhum comentário: