segunda-feira, 26 de julho de 2010

Vitória da Ferrari. Derrota de Massa

Por Livio Oricchio


Depois de dez corridas, a Ferrari voltou a vencer, ontem no GP da Alemanha, e com dobradinha, como na abertura do campeonato, em Bahrein, com Fernando Alonso em primeiro e Felipe Massa em segundo. Mas tanto a equipe quanto Massa sofreram uma derrota arrasadora.

Massa já está pagando um preço alto: perdeu a confiança de parte dos brasileiros por obedecer o pedido do seu time para deixar Alonso ultrapassá-lo quando liderava. E resgatou as tristes memórias de Rubens Barrichello, que fez o mesmo em 2002. A Ferrari, por sua vez, sofreu profundo desgaste de imagem, pode ver seus pilotos desclassificados pela FIA, além de ter de pagar uma multa de US$ 100 mil.

Massa assumiu a decisão: "Sim, deixei o Fernando me passar porque, se não fosse assim, ele não me ultrapassaria." Era a 48.ª das 67 voltas da prova no circuito de Hockenheim. "Fiz uma largada fantástica, mas não estava tão rápido por causa dos pneus duros." O engenheiro de Massa, Rob Smedley, disse no rádio: "Felipe, Fernando está mais rápido. Você entendeu a mensagem." Depois, falou: "Bom menino, desculpe."

Stefano Domenicali, diretor da Ferrari, argumentou: "Nós informamos Felipe do que se passava com seus pneus. Nossos pilotos sabem que devem agir visando primeiro o interesse da Ferrari." Massa já fez isso antes, assim como recebeu o mesmo tratamento. "Em 2007, meu companheiro (Kimi Raikkonen) estava em condições melhores que as minhas no campeonato, eu o ajudei a ganhar o título e ele fez o mesmo por mim em 2008." No GP do Brasil de 2007, Massa permitiu a Raikkonen ultrapassá-lo. E o finlandês abriu caminho, no GP da China, para Massa ser segundo e marcar mais pontos.

Nenhum comentário: