quarta-feira, 21 de abril de 2010

A Flapress está de luto! E o Futebol agradece! - FOGÃO CAMPEÃO CARIOCA!


É, pois é. No começo da temporada, O Botafogo era considerado a quarta força do Rio de Janeiro. Segundo a “brilhante” imprensa esportiva brasileira, o Botafogo tinha o pior elenco entre os quatro grandes clubes do Rio de Janeiro. Mas, o que seria um bom elenco? Jogadores de nome? Com Altos Salários?  Não, muito obrigado. Eu prefiro ser campeão mesmo. Seja com um futebol lindo e maravilhoso, ou não. O que me importa, no final das contas, é o título.
O Botafogo pode não ter mostrado um futebol vistoso no campeonato estadual do Rio de Janeiro. Mas mostrou comprometimento e, acima de tudo, um espírito de decisão que, há muito tempo não se via em um elenco do Botafogo. Talvez, a entrada de Herrera e El Loco Abreu tenha sido fundamental para que o Glorioso pudesse ter frieza no momento de decidir. Dois jogadores que tiveram inúmeras decisões  de campeonato em suas carreiras, e que por isso, tiveram a tranqüilidade de decidir no último jogo do campeonato carioca. 
Falar o quê do Goleiro Jefferson? Sem dúvida nenhuma, ele foi um dos personagens mais importantes para a conquista do campeonato carioca de 2010. Os Botafoguenses esperavam por esse momento! O momento de encontrar um goleiro que pudesse trazer confiança aos torcedores do Glorioso. Pegar um pênalti do cheirador, não tem preço! Ainda mais numa final de campeonato! Obrigado Nego Jeff! Você foi demais!
O garoto Caio foi a maior revelação do campeonato carioca. O décimo segundo jogador do Botafogo sempre se mostrou decisivo e astuto. Um “moleque” de muita personalidade que, apesar da pouca idade, aparentava ter muita experiência e categoria para decidir os jogos para o Botafogo. Foi assim contra o Flamengo e Vasco na Taça Guanabara e, contra o Fluminense na Taça Rio.

É óbvio que o papai Joel foi o maior responsável pela conquista do campeonato carioca. Ele pegou um Botafogo desacreditado e humilhado pelos 6 a 0 contra o Vasco. Só restou ao Joel Santana motivar os seus jogadores com aquela velha conversa de boleiro que só ele tem. Não mudou muito a estrutura do time dirigido pelo Estevam Soares, mas tirou o melhor de cada jogador. E o resultado não poderia ser diferente. Como sempre, o Joel Santana faz de uma equipe limitada, uma equipe ao menos competitiva para a disputa de um campeonato. É isso aí Papai Joel! 
É muito bom ganhar o Carioca em cima da Mulambada! A Flapress está de luto! E o Futebol agradece!       



Nenhum comentário: