terça-feira, 10 de novembro de 2009

Policial russo é demitido após denunciar seus superiores

Definitivamente, não é fácil viver honestamente em países de terceiro mundo, ainda mais, quando se trata de um país que continua com os resquícios de totalitarismo soviético. Na Rússia, através de um vídeo postado na internet endereçado ao primeiro ministro russo, um policial acusou seus oficiais de corrupção. O corajoso Alexei Dymovsky, disse ser vítima de maus tratos na corporação, trabalhado forçadamente nos fins de semana, e verificando crimes inexistentes.

As agências ITAR-TASS e RIA, afirmaram que iriam investigar o caso e repassar as informações ao governo russo. Em somente duas horas de investigação, as agencias decidiram expulsar o policial da corporação, com o argumento fajuto de que o policial foi demitido “por difamação e ações que mancham a honra”, típico em países comunistas.

Mesmo com o fim da União Soviética, em 1991, os burocratas soviéticos ainda estão vivos e espalhados em todas as esferas públicas do país. O povo russo nunca viu de perto uma democracia, desde o tempo do império, e a cultura da corrupção está mais do que enraizada no Kremlin de Moscovo. Essa pouca vergonha é a prova disso.



Nenhum comentário: