sexta-feira, 23 de outubro de 2009

As injustiças na justiça brasileira

A polícia prende e a justiça solta, essa tem sido uma infeliz rotina no Brasil. Os Traficantes, aparado por um mar de advogados mal-intencionados, têm o apoio de todos os segmentos da justiça brasileira para que possam continuar no mundo do crime.
O Megatraficante apelidado de “Dote” foi solto nessa quinta-feira pelo ministro Celso Limongi do STJ em Brasília. O bandido só é acusado de ter participado de pelo menos 11 assassinatos, entre eles a sua própria namorada de 22 anos. E ainda, o criminoso teve a ousadia de planejar a morte do delegado que o investigava, mas o plano foi descoberto em tempo. A alegação da defesa é que o Bandido tem residência fixa em Santa Catarina e seria réu primário.
Não é a toa que os bandidos estão se tornando cada vez mais audaciosos. Não é somente a justiça que protege a bandidagem no país. O pessoal dos direitos humanos só pensa no próximo bandido a ser defendido, e a população de bem que se exploda! A criação do Estado paralelo é fruto dessa justiça só faz beneficiar o criminoso.

Nem adianta prender bandido nesse país. Eles sabem que serão soltos mais cedo ou mais tarde. O que a justiça não faz questão de perceber, é que isso será mais um motivo para que grupos de extermínio se instalem na sociedade. A indignação é tanta que não é mais possível acreditar que a justiça está do lado da população, e por essa razão que pessoas preferem fazer justiça com as próprias mãos.

Nenhum comentário: