sexta-feira, 11 de setembro de 2009

A perigosa intimidação Bolivariana

A própria imprensa Latino americana deixou que a ditadura bolivariana se estendesse em todo continente. Ontem, o Jornal Clarín, na Argentina, foi vítima de perseguição política com uma invasão criminosa, e o motivo foi uma matéria sobre o crescimento estrondoso do patrimônio da família Kirchners, que logo colocou seus capangas da Receita Federal para invadir a redação do jornal e intimidar os jornalistas.



A situação é extremamente preocupante, a América Latina está cheio de ditadores comunistas que querem destruir com todos os meios de comunicação para que eles possam continuar com suas políticas extremistas sem que a opinião pública saiba. Na Venezuela, o presidente da Globovísion está sendo perseguido pela ditadura chavista, ao mesmo tempo em que várias rádios estão sendo fechadas com aplausos dos atores de Veneza. E o Rafael Correa, presidente do Equador, também pede o fechamento de TV e rádios no país. E na Bolívia, grupos paramilitares intimidam seus opositores com mandados de prisões.





O Brasil está livre dessa praga? É claro que não! Estamos sendo arruinados pelas políticas gramscistas do PT, que se disseminam lentamente nos meios de comunicações para mudar o comportamento da opinião pública, e tendo Dilma Rousseff como presidente do Brasil, o risco de ameaça à liberdade de expressão será enorme, haja vista que ela não se importa muito com a sua imagem, além de ser uma guerrilheira autoritária por natureza.





A intimidação aos meios de comunicações é só o começo de uma etapa da ditadura comunista no continente, várias outras ações vêm sendo desenvolvidas para aumentar ainda mais o poder do estado na América Latina.

Um comentário:

Lauro Tentardini disse...

Olha Mac...não estamos livres da censura não, pelo contrário o que Sarney conseguiu do estadão demonstra isso e quanto as tragédias argentinas, por mim, ficam fora da copa.