quinta-feira, 24 de setembro de 2009

O MST e o Zelaya

Todo vagabundo que se preze, ocupa algum auditório ou embaixada para colocar as pernas lá no alto. O Marginal do sem-terra dorme sonhando na próxima invasão que irá acontecer, ou no caso do Zé Mané do Laia, pensando no dia em que se tornará rainha da bateria do bolivarianismo.



Veja que lindo, depois de semanas lutando contra os “selvagens” proprietários de terras, o vagabundo arruma um tempinho para dormir e se inspirar um pouco nas campanhas contra o capitalismo. Os discursos dos companheiros sobre reforma agrária servem de sonífero para o meliante.

Olha o que o Zelaya resolve fazer com a embaixada brasileira, é um típico vagabundo que entra na casa dos outros sem permissão, arreda a mesa, aproxima as cadeiras, e faz de um pedaço do território brasileiro num assentamento do MST.

Nenhum comentário: