terça-feira, 22 de setembro de 2009

O Brasil de Celso Amorim ataca soberania nacional de Honduras


Numa articulação do Foro de São Paulo, a diplomacia brasileira em conjunto com a OEA/ONU está interferindo diretamente e ilegalmente nas políticas democráticas de Honduras, é público e notório que eles querem destruir com as entidades hondurenhas para desmoralizá-los e implantar um governo bolivariano com a presença nefasta de Zelaya. Uma coisa é não reconhecer o governo, outra coisa é interferir nos assuntos de Honduras! Isso deveria ser criticado por todo mundo! É ridículo que esse guerrilheiro FDP do Celso Amorim faça isso para prejudicar um país que está sendo ameaçado pelos comunistas.


A Petralhada está dando refugio a um marginal que desobedeceu à ordem judicial em Honduras, e o principal objetivo desses canalhas é derramar sangue, uma guerra civil para desmoralizar o governo legítimo de Roberto Micheletti.


O Brasil preferiu rasgar sua própria constituição para salvar o caudilho bolivariano, veja abaixo:


Artigo 4º , da Constituição Federativa do Brasil ; .. “rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios : inciso III “autodeterminação dos povos”, inciso IV “ não intervenção”


Esses marginais do PT que tomaram conta da diplomacia brasileira acham que podem tomar decisões a favor dos tiranos comunistas, colocando os boxeadores cubanos no caldeirão para reenviá-los a Cuba, protegendo o Assassino do Battisti, e agora, eles se colocam à disposição para receber o aspirante a ditador hondurenho na embaixada do Brasil em Honduras. É muita pretensão!


O governo hondurenho deveria cercar a embaixada brasileira, cortar água e luz, impedir o fornecimento de comida e bebida, e caso eles desistam de proteger o caudilho hondurenho, é só prender esses imbecis e mandá-los para uma ilha rochosa sem que pudessem ser salvos. Só para ver como se sente um cubano na Ilha da prisão.

Nenhum comentário: