segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Guerra Religiosa da TV Record


A Record em parceria com a Igreja Universal está tentando promover uma guerra religiosa e criminosa no Brasil, é lamentável que a emissora se utilize do poder dos meios de comunicações para propagar sua campanha contra a Igreja Católica no país. Religião é uma escolha e não uma obrigação.


A emissora acusou o Estado brasileiro de beneficiar a Igreja Católica por meio de um tratado assinado pelo governo Lula no ano passado durante a visita do Papa Bento XVI no Brasil. A Record alega que esse acordo é inconstitucional e que ainda prejudicaria outras religiões. Vejam só! Isso é pura inveja e mau-caratismo, eu não estou aqui para defender o Lula, a CNBB ou a Pastoral da Terra, até porque são todos filhotes do comunismo, mas o que eu queria esclarecer aqui, é que vivemos no maior país católico do mundo, e mesmo com a insatisfação da Igreja Universal, o governo brasileiro teria por obrigação(exagero meu!)em assinar esse tal tratado, que ao contrário dos safados da Universal pensam, não tem nada de privilégios à Igreja Católica, é somente a ratificação de uma parceria que sempre existiu. Vale à pena lembrar que o país foi praticamente fundado por jesuítas.


Não adianta fazer tempestade em copo d’água, quem faz politicagem com a religião é a própria Igreja Universal, que abusa da ignorância da população brasileira para encher os cofres dos Senadores de Deus. O que eles querem na verdade é ter mais privilégios do que o PMDB, por isso todo esse estardalhaço.


Nenhum comentário: