sexta-feira, 25 de setembro de 2009

FMI é um dos responsáveis pela nova crise política em Honduras


Para aqueles que acreditavam que o FMI era uma instituição neoliberal, estão completamente enganados. O Fundo Monetário Internacional só aceita enviar dinheiro a Honduras se o ex-presidente deposto ,Manoel Zelaya, voltar à presidência do país, mesmo dois meses antes das eleições presidências. O FMI já anunciou que reconhece somente Zelaya como presidente de Honduras.


É uma pressão de todos os lados para que Zelaya retorne ao poder, e o FMI está jogando baixo para impedir que o país volte à normalidade, e disponibilizou cerca de 160 milhões de dólares aos ex-funcionários do governo golpista do Cowboy Hondurenho, no final do mês de agosto. Esses recursos deveriam ser entregues ao governo de fato, mas que acabaram por financiar o banho de sangue promovido pela esquerda bolivariana.


Eu vou enumerar os verdadeiros culpados pela nova crise política em Honduras: ONU, OEA, Lula, Celso Amorim, Chávez, Zelaya e agora o FMI. São todos criminosos com um objetivo em comum, de tornar Honduras em um palco de guerra para desmoralizar o atual governo legítimo do país caribenho.


Nenhum comentário: