sábado, 19 de setembro de 2009

Barack Hussein não é Tony Blair


Eu vou dizer a verdade, eu me deixei enganar pelo sorriso fácil de Barack Hussein, pelos discursos inflamados, e pelo carisma que ele tinha de quase toda população do planeta, para mim ele seria um novo Tony Blair, um esquerdista moderno que equilibraria a participação do estado e das instituições privadas na economia.


Por que eu digo isso? Digamos que, tanto Tony Blair como Barack Hussein tiveram o apoio maciço da imprensa mundial, e se tornaram líderes de uma hora para outra para a festa dos esquerdistas em geral. Os dois líderes representavam a mudança política e comportamental de seus antecessores que tinha pensamentos mais conservadores, além de serem mais jovens, o que chamou ainda mais a atenção do público.


Tony Blair adotou uma política reformista, e deu atenção especial à educação e a saúde no seu governo, procurou se integrar mais com o bloco econômico europeu, e dividiu bem o papel do estado e das instituições privadas. A esquerda mundial começa se decepcionar com o Tony Blair, quando o primeiro ministro britânico se junta com George W. Bush na guerra do Iraque. Ele perde a simpatia dos esquerdistas e passar a ser considerado “fascista” pelos socialistas de boutique.Que bom! Não é? hehe..


Já o Barack Hussein é um salafrário socialista da pior espécie, e por isso teve todo o apoio da CNN e seus Blues Caps. Até agora ele não foi incomodado pelas agências internacionais e tão pouco pelos socialistas, só um incomodo ali e aqui do Hugo Chávez para disfarçar. Ele está levando os Estados Unidos a uma das maiores catástrofes da história americana, dialogando na mesa de negociação com terroristas socialistas prontos para enfiar a faca. E se alguma manifestação espontânea contra Barack Hussein é realizada, a imprensa mundial se une para salvar a imagem do comunista safado, para que ele possa continuar com a destruição da democracia americana.


E eu que pensava que ele iria ser mais um esquerdista “arrependido” como Tony Blair, odiado pelos socialistas. Que nada! Ele é um patife mesmo, amigo dos piores inimigos dos Estados Unidos como Putin, Fidel Castro e Hugo Chávez.

Nenhum comentário: