segunda-feira, 27 de julho de 2009

Informações em favor do socialismo bolivariano

O presidente deposto, Manuel Zelaya, o golpista a serviço de Chávez, se reuniu com os guerrilheiros da Nicarágua para chegar à fronteira de Honduras, na tentativa de provocar um derramamento de sangue no país. E, com o apoio da mídia mundial, o cowboy bolivariano constrói a sua imagem de bom moço através da desinformação.

A omissão da imprensa é um dos maiores aliados do projeto bolivariano para se consolidar no poder, todos os jornais televisivos brasileiros omitiram a informação de que Zelaya estaria em companhia dos guerrilheiros sandinistas da Nicarágua, é uma ação proposital, em favorecimento ao movimento socialista que se instala cada vez mais em todas as esferas de comunicação.


O plano de Zelaya não é em restaurar a democracia de Honduras que ele próprio tentou destruir, mas sim em promover a subversão, o “banho de sangue” no país, tudo isso com a intervenção de Hugo Chávez, claramente, com o objetivo de macular a soberania nacional. A imprensa teria o papel fundamental na cobertura desse fato histórico, se não fosse pela mediocridade em defender todas as atitudes de Zelaya, e, insistir em chamar o novo governo hondurenho de “golpista”.

O apoio da maioria da população ao novo governo hondurenho é simplesmente ignorado pela boa parte da mídia brasileira. Os hondurenhos rejeitaram completamente a volta de Zelaya ao país, mas, parece que a imprensa prefere fazer vista grossa, e essas informações não chegam corretamente aos leitores, telespectadores e ouvintes.


Ninguém é capaz de citar a violação da carta magna promovido pelo cowboy hondurenho, a intervenção de Chávez, a relação do presidente deposto com os guerrilheiros sandinistas, a verdadeira intenção desse desfile de carnaval promovido pelos bolivarianos. É evidente o apoio da mídia ao plano socialista.

Nenhum comentário: